Home BOA DE GARFO A questão não é o açúcar do café…
0

A questão não é o açúcar do café…

A questão não é o açúcar do café…
0
0

Bolo de fubá. Pão de queijo. Queijo minas. Ócio. Companhia. Espera. O que essas coisas tem em comum? O café. Tem gente que não abre mão e passa longe do questionamento mocinho ou bandido. Mas vive se questionando se o açúcar – que muitos optam em colocar – atrapalha ou ajuda.

Pro pânico de quem quer uma resposta definitiva, eu te digo: depende. Se você toma litros de café com quilos de açúcar, realmente você pode repensar seu consumo: o excesso nunca é bom. Mas se você se mantém vivo e com um humor socialmente aceitável com poucas doses, talvez esse açúcar não seja o problema.

O que temos que avaliar, além do consumo de açúcar no café, é o consumo geral do açúcar. E não falo só por esse açúcar adicionado nas bebidas: falo também do açúcar ‘oculto’, aquele dos produtos que tem carinha de saudável mas não passam de embalagens bonitinhas.

E na maior parte do tempo, o sachê de açúcar do café não é o grande problema da alimentação. Existem mil outras coisas para serem modificadas antes de alcançar a parte mais difícil: pequenos prazeres. Se você quer avaliar se esse consume te prejudice tanto, procure um bom Nutricionista. E faça uma reflexão com os seguintes pontos:

1) Quanto alimento industrializado você tem comido: a maioria está cheia de açúcar e outros ingredientes que podem ser evitados antes de cortar o belo cafezinho;

2) A motivação do café adoçado: você toma pelo café ou pelo açúcar? Muita gente acaba bebendo café para‘matar a vontade de doce’… e essa não é uma decisão tão inteligente. Afinal, uma hora a vontade te devora, antes de você devorá-la.

3) Observe como você lida com outras bebidas: você também as adoça? Será que exagera também nos outros horários? Conseguiria diminuir essa quantidade de açúcar?

Esse direcionamento já pode te ajudar a traça um caminho para o que te incomoda. Mas o mais importante é lembrar que nunca um alimento só é o responsável por um quadro geral. Temos que olhar nossa alimentação de maneira global, e não pontualmente.

Peça também ajuda do profissional que te acompanha. Ele é o mais indicado para isso!

Até a próxima!!!!

Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *