Afinal, o que é ética?

Ética, enquanto disciplina, busca o entendimento da interação entre os seres humanos, a distinção entre o bem e mal. Tem fundamentação científica e teórica.

Explicando a ética como uma parte da filosofia, ela é o conjunto de valores e princípios que fazemos uso na nossa conduta. Segundo Mário Sérgio Cortella, a ética se resume em responder três questões da vida humana: querer, poder e dever. Têm coisas que queremos, mas não podemos; têm coisas que podemos, mas não devemos; e têm coisas que devemos, mas não queremos. Para o filósofo, é preciso se questionar diante de uma escolha: “Quero, posso e devo?” Caso seja afirmativa a resposta, estarei agindo de maneira ética.

Immanuel Kant, filósofo alemão, dizia que “Tudo o que não puder contar como fez, não faça.” Este é um dos princípios da ética. Ou seja, se não posso expor como fiz por vergonha ou por entender que aquilo não é certo, então não devo fazer. Se para obter um resultado eu precise passar por caminhos tortuosos e gerar ônus a algo ou alguém, este ato não é ético.

Para haver ética, é necessário haver comunicação. É preciso dialogar, escutar, conversar com o outro, entender as razões pelas quais o outro pensa de forma diferente, por exemplo.

Ser ético também envolve ser empático. É necessário pensar no bem coletivo, se faço algo que agride ou gera algum mal para o outro, não devo fazer. Humanizamo-nos quando pensamos e vivemos coletivamente.

Há ética quando há isonomia. As regras e leis são feitas e devem ser aplicadas igualmente para todos. Este conceito é previsto inclusive na nossa Constituição, porém na prática, ainda funciona de maneira diferente.

Será que a ética cobrada do outro é maior ou se assemelha a minha própria ética? Comumente deparamos com pessoas que cobram atitudes e posturas nada semelhantes àquelas adotadas por elas próprias. Ser ético também inclui ser coerente; a palavra e a ação têm que estar de acordo.

Preocupar-se com a ética do outro não faz ninguém ético, é preciso cuidar da nossa própria ação, avaliar prioritariamente a nossa conduta e perceber se está de acordo com o que é ético.

Não existe alguém sem ética, quando uma pessoa não tem ética, fala-se que ela é antiética. Moral é a prática da ética. A ética tende a ser universal, a moral depende de cada cultura e sociedade que estabelece suas regras, normas e costumes. Moral tem caráter normativo e obrigatório. Cada sociedade julga aquilo que é certo, errado, bom ou mau.

Comunicação, empatia, isonomia, coerência são conceitos associados à ética, mas outras concepções também estão interligadas.

Creio que entendendo alguns conceitos associados à ética, possamos praticar e vivenciar o seu verdadeiro significado.

Até a próxima!

Foto: google

Sem Comentários ainda

Deixe seu comentário

Seu email não será publicado.

Hugo Sasdelli

BH Dicas

CONECTE-SE

Verdemar