7 dias em BUENOS AIRES | Parte 1

Ei Gente!!!!

Tudo bem com você? Quem aí, acompanhou os stories pelo instagram, da minha viagem a Buenos Aires? Em dezembro e janeiro desse ano fui para Buenos Aires, Colônia de Sacramento, Punta Del Este e Montevideo. As quatro cidades são destinos super procurados por nós brasileiros, e eu adorei a minha experiência por lá! Recomendo demais. Vou dividir aqui como foi, aos poucos, ok? São muitas informações relevantes.

Começo pelo início! Eu e o Hugo (marido), gostamos sempre de programar as nossas viagens, para evitar possíveis estresses. Após perambularmos por várias agências de viagens,  encontramos a Roberta Leroy e sua Leroy Viagens que já há algum tempo, aportaram em nossas vidas. Já falei da Roberta aqui no BH Dicas várias vezes, mas para quem está lendo aqui pela primeira vez, vou contar um pouquinho do que acho o diferencial da agência e de como o planejamento com a Leroy acontece.

O primeiro ponto a se destacar, é a paciência! Sim, paciência mesmo, e ela tem de sobra. Em nossas primeiras reuniões, gastou boa parte de seu tempo para entender o que são nossas prioridades em viagens, o que realmente gostamos, nossos interesses, como pensamos estrategicamente para viajar. A partir disso a Roberta monta nossos roteiros, que são as cidades que vamos passar e quais são as hospedagens de acordo com cada lugar que vamos visitar. Com isso pronto,  novamente nos reunimos e conversamos sobre os passeios, meios de transporte, o que devemos comprar com antecedência, o que podemos conseguir com melhor preço no local da viagem, e por aí vai… Pra mim isso influencia diretamente na experiência que vou ter no meu destino, e pode até ser que se eu olhasse por conta própria conseguiria algo um pouco mais em conta, mas nunca achei que a diferença cobriria de maneira relevante qualquer peleja que pudéssemos vir a passar, por isso super recomendo a Leroy. E pra quem pensa que uma agência que cuida de maneira personalizada de sua viagem, vai ter um custo mais alto do que agências convencionais, vale a pena fazer o contato com a Roberta e ter boas surpresas!

Vamos então a primeira cidade que visitei, Buenos Aires.

Buenos Aires é uma cidade diversa, atende vários objetivos de viagem – o nosso no caso era diversão em grupo (fomos eu, marido e um casal de amigos) sem muito compromisso, mas também sem deixar de conhecer os pontos mais importantes da cidade, que foi visitada por nós, pela primeira vez.

Hugo Sasdelli, Eu, Aline Trindade e Gustavo Bueno

Puerto Madero, Alfajor, vinho, doce de leite, tango, Casa Rosada, carne macia. Essas eram as primeiras coisas que vinham a minha cabeça, quando pensava em Buenos Aires. Tem isso tudo sim, mas tem muito mais.

Programas muito bons para fazer, e como toda cidade do mundo, têm algumas coisas da cultura local que muitas vezes não sabemos. Algo novo pra mim foi o tal do “cubierto“ (talher em português), que já falo logo abaixo sobre ele. Outros pontos importantes são, onde fazer o  câmbio, pois existem muitas casas com taxas altíssimas, e o Aeroporto nunca é o melhor lugar para trocar dinheiro, né? Lá, fomos até uma casa que nos indicaram em São Telmo, próximo à praça onde acontece a feirinha de antiguidades. Internet  também é algo indispensável (pelo menos pra mim) e desta vez com a correria de final de ano e evento BH Dicas, esqueci de solicitar o meu chip da easy sim 4 you, que acho a maneira mais prática de ter internet durante toda a viagem.. Por isso, tive que comprar um chip e ir até a loja para habilitar, um trabalho danado, sem falar em ter que ficar recarregando toda hora. Pensa se não acabou a internet bem na hora de chamar um uber? E o chip da Argentina não serve no Uruguai. Neeeem… não recomendo, viu? Lá na Leroy tem o chip. Já garante…

Vamos ao Cubierto! Não é couvert e nem a taxa de serviço dos garçons. São os talheres, pratos, copos, guardanapos, que utilizamos no restaurante, e sim, eles cobram por tudo isso e ganham muito dinheiro dessa forma. Se tem como não pagar, não sei, mas a verdade é que não acho muito justo, pois se trata de uma taxa que eles “guardam” para quando um copo quebra, um garfo some, uma toalha mancha… Os Argentinos são revoltados com essa taxa, mas por lá apenas redes estrangeiras não cobram. Tem ainda a taxa de serviço, que como no Brasil são 10% do total e opcional. Tá não é obrigada a pagar, mas quando optamos por não incluir a taxa, recebemos uma cara ruim de volta. Ok. Fique de boa.

Quando chego em uma cidade de visita, a primeira coisa que gosto de fazer é ir para um lugar que me faça sentir nela, que já faça parte do meu imaginário da cidade, e em Buenos Aires este local para mim e pro Hugo era o Porto Madero. Passear pelo calçadão de la´é uma delícia, vários restaurantes, uma vista maravilhosa, prédios modernos, bem cuidados, e para coroar a Ponte de La Mujer, obra do arquiteto espanhol Santiago Calatrava (o mesmo que fez o Museu do Amanhã no Rio) que o Hugo é fã.

Procuramos um restaurante / bar que fosse mais jovem e descolado, e acabamos no sentando no Jhonny B. Good  (Av. Alicia Moreau de Justo 740, Buenos Aires, Argentina). Comida honesta, longe de ser uma experiência gastronômica maravilhosa, ambiente super bem decorado e descolado, uma varanda delícia e bons drinks. O atendimento não é lá uma maravilha, mas foram poucos os lugares que nos surpreenderam positivamente nesse ponto. Fique atento ao cardápio que sempre tem promoções de rodadas duplas dependendo do dia e horário. Público jovem e animado. Tem outra unidade também no bairro Palermo Soho, não fui mas passei lá na frente e adorei. Preço: $$ -$$$

Foto: bhdicas no Jhoony B. Good

No dia seguinte acordamos e fomos passear pela parte central da cidade. Fomos ao Obelisco, começamos a partir da Plaza Lavalle, que é bem bonitinha (Av. Bartolomé Mitre 1955, B1604AKM Munro, Buenos Aires, Argentina), de lá visitamos o Teatro Colón, a casa de ópera mais importante de Buenos Aires, não conhecemos internamente pois  as visitas tinham que ser programadas e iam atrapalhar nosso esquema, mas pelas fotos que vimos é lindo, e quem curtir ópera com certeza vai ter uma experiência legal por lá.

Eu e marido

Caminhamos até o obelisco, que foi erguido em comemoração aos 400 anos de Buenos Aires em maio de 1936. Não tem lá tanta graça, mas tem que ir, esperar para tirar foto, comparar com o nosso pirulito da Praça 7, fazer piadinha, rs… e é no caminho de outras atrações. Vá! ( Av. 9 de Julio s/n, 1043 CABA, Argentina ).

De lá fomos caminhando pela Av. Corrientes, uma das principais da cidade e fizemos uma pausa no La del Rey, Preço: $- $$,  que vende empanadas e pizzas à um estilo fast food, para um lanche rápido e continuarmos nossa caminhada.  Quase em frente fica a ópera Orbis, outra casa de ópera de Buenos Aires que fica em um belo edifício Art Decô.

Galerias Pacífico

De lá fomos caminhar pela Calle Florida ou famosa, Rua Florida, que tem de tudo por lá, moda fast fashion, e muitas bugigangas. Paramos para um café e cervejas no Il Grand Caffé, que para mim foi uma das melhores opções por lá (Av. Córdoba 602, C1054AAS CABA, Argentina) e Preço: $$ – $$$. É gostoso para ficar observando o movimento e na esquina contrária da Florida com Córdoba está a Galerias Pacífico, um shopping que inicialmente foi construído para abrigar o Bon Marché da Argentina, inspirado no de Paris e com os anos teve vários outros usos até que em 1991 se transformou em shopping. É maravilhosa a parte interna, e tem várias marcas como Dior, Christian Lacroix, Carolina Herrera entre outros. Mesmo que não esteja interessado em compras vale a visita pela beleza do edifício. E lá dentro recomendo tomar um gelatto no Lucciano´s e de lá seguir sua caminhada! Nós fomos em direção ao Centro cultural Kirshner, que funciona desde 2015 no antigo prédio dos correios, o centro cultural é o maior da América Latina e o 3º maior do mundo, e o edifício é um show à parte, vale a pena ver tanto de dia quanto de noite, ficar um tempo em frente ao gramado dele, observando o movimento e admirando uma arquitetura tão rica! Eu amei..

Logo ali, está a Casa Rosada. Estava tudo em obra em volta, mas de qualquer maneira, as fotos que tínhamos visto não despertaram interesse em conhece-la internamente, passamos brevemente por ela, tiramos uma fotinha, e andamos pela Praça de Julho que fica em frente (também em obras). É lá que fica o Cabildo ( corporação espanhola que administrava as cidades coloniais) de Buenos Aires, a Catedral Metropolitana, e partirmos para o nosso destino final do dia, o Café Tortonni.

Café Tortoni

Tradicional café (desde 1858), frequentado por escritores e artistas, é mesmo lindo. Fica perto da Casa Rosada e tinha uma fila grande para entrar. Vários leitores me indicaram para comer o Churros com o chocolate quente (dava tipo R$16,00), só que no dia que eu fui, não tinha o churros. Aff. Mas tinha o chocolate quente que foi um dos mais deliciosos que já provei na vida!!! Genteeee, se você estiver de casal, ou com amigos, calcule sempre qualquer prato para 2 pessoas. Pedimos cada um, um prato e sobrou demais. Desperdício de dinheiro e de comida, né? Peça 1 pra 2 e se não for suficiente, peça outro. Ahh, fique esperto com bolsas, carteiras e celulares. Principalmente nos arredores do café. E os transportes por aplicativos são bloqueados até 1 quarteirão e meio dali. Ou seja, para chamar, você vai precisar sair do café e aguardar o carro mais pra frente.

Restaurante Don Julio

Para a noite queríamos algo que fosse representativo da culinária local, mesclamos as dicas de amigos, leitores, blogs e o tripadvisor e escolhemos o Don Julio e realmente lá foi uma deliciosa experiência. Não havíamos feito reserva e tivemos que esperar um pouco, enquanto esperávamos nos serviram espumante e sem muita demora conseguimos uma mesa. Lá é bem bonitinho e se estiver em uma época mais quente recomendo sentar do lado de fora. Os preços são justos! Foi lá que comemoramos o meu aniversário, e eu amei! – Calle Guatemala 4699, Preço: $$$ – $$$$ . Feliz Cumpleaños cantaram pra mim!!! Veja o Video!!!

Purê de batata excelente e carne maravilhosa!

Quem aí já foi a Buenos Aires? Me conta aqui que quero saber! Como foi, o que acharam e se voltariam? Eu vou voltar com certeza.

 

Até!

3 Comentários
  1. Fui à Buenos Aires semana passada e adorei,fiquei hospedado no hotel Anselmo ,em frente à plaza del rego ,lugar maravilhoso,tem show de tango todas as noites e various restaurantes ao redor .Alem de Buenos Aires fui à Puerto Iguazú para o passeio das cataratas,e lá cobram pelos Cuvier toa também ,achei absurdo isso.Passei 2 dias em Montevideo ,lá também há cobrança de cubiertos em alguns restaurantes …,amei o clima da cidade e a arquitetura do bairro cidade Vieja ,fui em um restaurante à luz de vela ,bem fofo ..Foram dias maravilhosos,amo viajar .Quero repetir essa experiencia .

    1. Ei Janaina!
      Que legal!!! Não conheci essas cidades que você citou.
      Também adorei a viagem e acho que é um destino que vale a pena repetir, né?
      Muito obrigada pela sua mensagem e por ter divido sua experiência aqui no Blog.
      Até

Deixe seu comentário

Seu email não será publicado.

Hugo Sasdelli

BH Dicas

CONECTE-SE

Verdemar