Eleições 2018: Direita, esquerda? Tô é toda torta.

Não vou falar de política. Não me sinto apta. Quero é dividir minha tristeza.

Não é de hoje que não me sinto representada por ninguém. Me tornei aquela pessoa que evita ver jornal, para não contaminar o amor e a esperança que eu sinto pelo nosso país. Evito também o Facebook nessa época, para não me chatear e continuar com as amizades.

Há muito tempo deixou de ser questão de partido. Direita, esquerda. Tô é toda torta. E agora sem rumo, sem direção, sem acreditar.

Desde ontem me vejo, entre a ‘cruz e a calderinha‘, como diria minha vó. Antes, o que para mim, não passava de “vou escolher o menos pior” – o que já era péssimo, se transformou numa decisão muito difícil entre dois caras que não me representam em NADA. Um pelo partido, outro pela figura.

Voto por estratégia? Será que é esse o caminho? Pergunto porque realmente estou perdida, sem saber o que fazer. Anular meu voto? Também já cogitei, mas não sei se vou ficar bem, entende? Queria mesmo era votar por ideologia. Por sentir que aquela pessoa irá honrar o cargo e ajudar a construir um Brasil melhor. Um respiro, em meio a isso tudo, é saber que o senado teve a maior renovação da história.

Foto: BH DICAS

É quase dezembro, o sol está se repartindo em crimes de todo o tipo e eu me sinto mesmo caminhando contra o vento, sem lenço, sem documento, sem representatividade e com uma profunda tristeza e angústia do que está por vir. Ahh e medo.

Peço desculpas por não ajudar. Você está de que jeito?


UP: no instagram do BH Dicas, muitas pessoas comentaram tentando ajudar com sugestões de onde buscar informações. Resolvi reunir TODAS as dicas, para que se você está aí, assim como eu (perdida), tentar.

Propostas de todos os candidatos BBC: https://www.bbc.com/portuguese/brasil-45215784 

Filmes: A Onda | Human | Diário de Anne Frank | Amistad |  Uma noite de anarquia | The Purge

Livro: Hanna Arendt chamado Eischeman em Jerusalém

Jout Jout: https://www.youtube.com/user/joutjoutprazer

The Economist e o New York Times

El Pais: https://brasil.elpais.com/autor/eliane_brum

Video Feito pelo Governo Americano após a segunda guerra : https://youtu.be/Ys5jrDtG-FQ

Tá com dúvida sobre fake news: https://www.boatos.org/

Agência Lupa: https://piaui.folha.uol.com.br/lupa/2018/10/08/bolsonaro-haddad-jornal-nacional/

Sobre Brancos e nulos: https://www.linkedin.com/pulse/mitos-e-verdades-sobre-voto-nulo-em-branco-izabela-canhestro

Contribua com mais!!!

Virgínia Sasdelli

14 Comentários
  1. Me representou muito bem sua palavras, neste caso, infelizmente… pois claro que também queria o mesmo que você, me sentir representado e não todo torto e tendo que escolher entre esses extremos. Não quero ser repetitivo no meu comentário pois no seu texto você já disse tudo que penso. Então obrigado por dividir essa angústia conosco e espero realmente um Brasil melhor, mais justo, mais tolerante, mais honesto e mais próspero. Bjos!

  2. Virgínia, agora, mais do que nunca, é preciso nos posicionarmos. Também me sinto angustiado com as opções que nos restam, mas uma coisa é certa: meu voto sempre será em prol da tolerância, da democracia, da igualdade de direitos e do respeito. Paz e luz, para que sua decisão seja a melhor para todos. 🙂

    1. Ei Gustavo, tudo bem? Obrigada por comentar aqui.. você tem razão. Vou pegar isso tudo aqui pra ler e assistir. Eu queria mesmo era anular, mas descobri que é como se “desse” o voto né? Uma tristeza. Nem demonstrar insatisfação tô conseguindo…

  3. Esse texto reflete exatamente o que estou pensando. Estou extremamente triste e angustiada. Nunca imaginei que ficaria assim por uma eleição! Talvez porque seja somente a segunda eleição presidencial que esteja votando e agora sentindo uma responsabilidade maior. Parte dos meus sentimentos vem também da falta de respeito ao próximo e intolerância. Cada um com seus argumentos, com seus ideiais, mas isso nunca deve ser maior que o respeito ao próximo e empatia. Ofender não afianta, olhar política pelo apelo emocional não adianta, você deve olhar o todo, sair da bolha e ai sim entender o que isso representa.

    Com muito pesar eu sei em quem vou votar, mas como você mesmo falou, por estratégia. No meu caso meus ideiais, respeito ao próximo e medo da opressão que pode acontecer, falaram mais alto que o simples fato de mudança radical e salvação, até porque não acredito nisso.

    1. Ei Gabriela!! Eu tempos de tanta intolerância estou taooo feliz com a repercussão desse post. Tanto aqui quanto no insta, as pessoas debatendo na maior calma, explicando seus pontos com paciência. Eu concordo com tudo que você disse é me sinto muito mal porque realmente não quero nenhum deles. Mas é inútil. Como alguém mesmo já disse, um vai ganhar. Triste.

  4. Você explanou quase tudo que ja estava sentindo. Apenas acrescento, apos o resultado de ontem: Agora, me sinto descrente deste País diante a estes dois candidatos, desiludida, desanimada, triste. Esperança com estea dois não tenho nenhum de melhora para o Pais. Pelo contrário! Só aumentou minha insegurança, minha preocupação e UMA ENORME VONTADE DE IR EMBORA DESTE PAÍS E MORAR NOS ESTADOS UNIDOS. Que Deus abra as portas desta oportunidade e vontade, que incade além da minha Alma e eu possa correr, sumir e viver em Paz nos Estados Unidos, onde existe Segurança, empregos, dignidade, Alegria, Conforto, qualidade de vida etc etc erc. O que todos ja sabem e que nós não temos. Já experimentei por um mes esta vida lá e me arrependo de nao ter ficado. Realmente é uma vida dos sonhos. Tudo funciona, tudo tem ORDEM E PROGRESSO DE VERDADE. Brasil, para mim,? Não acredito mais! Que Deus me proporcione uma vida como sempre sonhei e esperei que meu País pudesse oferecer: Prosperidade em Tudo, Segurança, Oportunidades.
    MAS ISTO É ILUSÃO! Nao existe e não vai existir tao cedo! Só eicos, Politicos, Jogadores de Futebol, apadrinahdos etc possuem uma vida DIGNA em todos os sentidos desta palavra(Uma boa remuneração, Segurança, Independencia, Muito conforto etc) Por isto, não estão nem aí quem vai ganhar ou nao! Nao muda nada para eles.
    Bora buscar isto em um País de Primeiro mundo? Muitos brasileiros já estão la, vivendo uma vida DIGNA e nao voltam nunca mais para o Brasil!

    1. Ei Deyse!!
      Obrigada pelo comentário. Entendo seu ponto.. mas calma. Brasileiro tem o dom de se adaptar, e lutar pelo que quer. É de se preocupar com o outro. Viver em outra cidade fora do país pode parecer um sonho… mas e quem fica sabe? Tenta ficar calma, que estamos todos juntos. E vamos conseguir. Olha aí o senado sendo renovado… nem tudo está perdido..

  5. Virgínia, eu entendo sua angústia, apesar de não a estar sentindo! Porque para mim a escolha é muito fácil, o que não sei se ela vai ser a da maioria… mas agora o que está em jogo ou votação, não é um partido com suas ideologias versus outro! O que estamos escolhendo é a democracia X o fascismo! E eu vou sempre lutar pela liberdade, pelo direito de todos poderem ser quem querem ser!!! Por isso, para mim, não tem dúvida, já escolhi meu lado na história!

    1. Verdade Adriana. Obrigada pela mensagem. A minha escolha era anular o voto, mas isso seria não exercer a cidadania. Tá difícil pra mim viu? Angustiada com isso. Vou ver essa lista de coisas que me indicaram. Ainda penso em nulo.

Deixe seu comentário

Seu email não será publicado.

BH Dicas

CONECTE-SE