Manga: você sabe escolher?

É em BH, na Av. Alfredo Balena, que eu tenho as minhas maiores memórias de manga. As mangueiras que dão sombra e vida a região hospitalar são antigas e vivem no meu imaginário. Me lembro quando era estagiária e, correndo debaixo de uma chuva daquelas que só BH sabe encarar, vi dois rapazes com um enorme tubo de PVC ‘cutucando’ as mangas presas as mangueiras. Elas rolavam e caiam nas mãos deles, que colocavam em sacos, cuidadosamente. 

Certo dia desses fui preparar a especialidade aqui de casa: ceviche. E decidimos colocar uma manga para dar aquele tchan. Mas qual manga é melhor pra cortar? Qual tem menos fiapo? 

Com essa curiosidade na cabeça, decidi pesquisar mais sobre a fruta.

Foto: Pinterest

Tipos de Manga

Aqui no Brasil, são 5 tipos mais comuns: Haden, Tommy, Palmer, Bourbon e Rosa. Essa última, super comum no Norte e Nordeste. Tem também a Manga Kent, que dizem ser a mais saborosa (porém mais cara). Eu nunca experimentei.

A Manga Palmer tem pouco fiapo e o caroço menor (por isso tem bastante polpa). A Manga Tommy tem mais fiapo e melhor preço. A manga Bourbon é mais esverdeada e tem um sabor delicioso, mas também tem mais fiapos. A manga Haden tem o caroço maior e quantidade média de fiapos. Quando está madura, é deliciosa. E a manga rosa é mais comum no norte e nordeste, com sabor delicioso e bem docinho. Tem um pouco mais de fiapo que a Haden.

Como escolher

Se engana quem pensa que a manga deve ser escolhida através da coloração: a cor avermelhada tem mais relação com a exposição ao sol do que a maturidade. Ou seja: não escolha só aquelas vermelhinhas. Considere o peso – as mais pesadas estão mais doces e maduras – e observe alguns pontinhos na fruta, como se fossem poros: aquelas mais maduras tem mais poros.

Foto: Pinterest

E manga com leite, pode?

Claro que pode! A idéia de que essa mistura podia fazer mal (ou ser até fatal!) é da época da escravidão. Para evitar que os escravos bebessem o leite, produto não tão abundante como as mangas, dizia-se que essa mistura causaria congestão. Os anos se passaram e até pouco tempo atrás, quando minha falecida avózinha ainda era viva, ela continuava nos avisando para fugir da mistura explosiva.

Eu, como boa bezerra, nunca abri mão do meu leite batido com manga. E sem sal, por favor. 

Até a próxima!

Foto: retirada do Pinterest – não encontrei o autor para crédito. Se foi você entre em contato por favor.

6 Comentários
    1. Ei Roberto,
      Que pena que você não gostou…
      Mas obrigada por acompanhar o blog. Quem sabe a próxima te agrada mais, né?
      Um abraço,
      Virgínia

  1. Oi Marina!
    Excelente tema!
    Mas existe mais tipos de manga, tais como Japonesa, Espada, Ubá.
    Todas muito deliciosas, porém com mais abundância em cidades do inteior.

    Conhecida como o “Manjar dos Deuses” a manga é uma fruta maravilhosa e pouco explorada por nós.

    Odilon

    1. Ei Érica,
      Tudo bem? Obrigada por acompanhar o BH Dicas.
      As fotos fui eu mesma que coloquei (não a colunista) e fiquei curiosa: por que você acha que não é uma manga?
      Não achei quem foi o fotografo que tirou essa foto para dar os créditos, mas estava em vááários posts sobre mangas e até consultei algumas pessoas. Não seria algum tipo de manga menos conhecido pela maioria?
      Até,
      Virgínia

Deixe seu comentário

Seu email não será publicado.

BH Dicas

CONECTE-SE