Que tipo de coleira devemos escolher para os Cãopanheiros?

Ei aumigos!

Hoje nosso assunto é a escolha do coleira ideal. Não é simples… para cada tipo de cãopanheiro e uso, existe uma indicação, e vocês não devem escolher pela beleza e sim pelo nosso conforto e segurança, ok? Auuuuuu…

Vamos começar pela primeira que usamos. A coleira ou guia simples.

Essa é a melhor opção quando ainda somos filhotinhas, você encontra vários modelos um mais chaurmoso que o outro e é aujustável. Deve ser colocada com folga para respiraurmos, mas cuidado pra não fugirmos, ainda estamos na fase de auprender a passear quando usamos essa coleira. Frida é tão agitada que nunca conseguiu usar essa coleira.. sempre solta. Fique autento!

Foto: Google

Se você for treinar seu aumiguinho, existe o headcollar que prende nosso focinho ao pescocinho, parece a nossa odiada focinheira, não deve ser usada em passeios normais, apenas para chamar nossa autenção durante o treinamento.

Nunca usamos por aqui, então não vamos poder aucrescentar muito sobre essa coleira.

A Peitoral, são as que usamos, são as melhores para os cãopanheiros pequeninos como a gente, não nos mauchucam, mas funcionam melhor para os pequenos porque nos deixa puxar a guia, o ponto de fixação é no nosso dorso e por essa rauzão, os mais paurrudinhos podem derrubar papai e mamãe no chão, mas tentem acostumar meus aumigos a utilizarem essa, mesmo que tenha que treinar durante mais tempo, pois é a que oferece menor risco de mauchucarmos.

Peitoral Anti-Tração, essa é a mesma peitoral  com ponto de fixação no nosso peitinho. Desse jeito quem nos leva para cãominhar tem mais controle. É muito boa para os aumiguinhos aupressados, como a Fridinha.

Foto: Google

Enforcadores e Carranas não gostamos, o enforcaudor nos enforca e fere o pescoço e a carrana já vem com garras para nos mauchucar.

Não utilize isso no seu aumiguinho, existem enforcadores ajustáveis, e meus aumigos pitt bull e rotweillers comumente estão usando, mas o melhor mesmo é nos treinar sem estimular a augressividade para que nossas cãominhadas sejam motivo de aulegria pra gente e quem está por perto de nós.

Qual colerinha vocês mais usam e gostam? Conta pra gente!!!!

Lambeijos e até a próxima!

6 Comentários
  1. E eu aqui, lutando contra o sono e irritação no trabalho, pois não tenho direito a dormir porque meus vizinhos têm o direito de ter seus “cãopanheiros”, que ficam perturbando a minha janela e não a deles, sinto muito, mas acho muito egoísta essa modinha de vocês criadores desse bicho.

    1. Boa Tarde Guilherme,
      Tudo bem?
      Entendo seu ponto de vista, é chato mesmo não conseguir dormir por questões externas. Agora, eu não entendi muito bem quando você diz que “acha egoísta essa modinha de ter bichos” e achei, na verdade, o seu comentário egoísta, quando fala sobre o direito das pessoas em ter um cachorro.
      Ninguém é obrigada a gostar de nada, mas respeito é primordial. Para qualquer coisa.
      Se você está sofrendo com o seu vizinho, converse educadamente com ele, explique a situação e veja uma solução.
      Mas não generalize nem espalhe esse tipo de mensagem.
      Espero que repense.
      Até

  2. A colocação sobre os enforcadores está equivocada. Colares enforcadores podem e devem ser usados sim, principalmente em cães de grande porte, para melhor domínio e controle dos animais nos passeios. Quando usados de forma correta, não machucam e nem estimulam agressividade. Os enforcadores permitem que os donos levem seus cães maiores para os passeios e não o contrário, quando os cães arrastam seus donos pois não conseguem exercer controle sobre os animais.

    1. Ei Deborah!
      Obrigada por acompanhar o blog e pelo comentário.
      Então, entendo seu ponto de vista, mas na minha opinião acredito que seja melhor treina-los e junto a isso fazer uso de outros recursos, para o passeio. Sua explicação faz sentido, mas eu não usaria nas minhas, e se eu tivesse um cachorro maior, tentaria outros recursos.
      Por isso, não indico.
      Até

  3. Tenho uma shitzu (Mia) e uma srd de porte médio (Lola). A Mia anda com a peitoral numa boa porém a Lola, apesar de vir aqui pra casa bem bebê, nunca se acostumou com nenhum tipo de coleira. Sair de casa com ela sempre foi um stress pra ela (e pra nós), que quando voltava pra casa ficava amuada num canto. Era bem óbvio que, pra ela, sair era uma tortura. Resolvi o problema treinando ela e hoje passeia livre – sem guia porém com a coleira no pescoço caso haja necessidade de prender. Como ela é de uma bondade imensa, amou o treinamento e nunca mais se estressou, hoje os passeios são prazerosos pra ela, o que me deixa muito feliz em ter buscado uma ótima solução pra ela.

    1. Ei Claudia!
      Que legal sua experiência. Adorei que você treinou a Lola e que hoje ela adora passear. Aqui, Frida também ama, mas quando encontra um cachorrinho, nossa, fica latindo, subindo nele, é um trem…
      Obrigada pro acompanhar o blog..
      Até!

Deixe seu comentário

Seu email não será publicado.

Hugo Sasdelli

BH Dicas

CONECTE-SE

Verdemar