A polêmica sobre os lugares que não aceitam crianças

Ei,

Tudo bem? Espero que sim, porque o assunto que vamos conversar hoje é bem polêmico. Domingo é dia de “Conversa Fiada” nos stories do BH Dicas e ontem, surgiu uma demanda diferente.

De lá pra cá, recebi inúmeras mensagens, com opiniões divididas. Em Belo Horizonte, me parece que não tem, mas pesquisando aqui agora em outras cidades, achei até um pouco cruel e radical a experiência. Nossa gente, o ser humano tá muitcho loco. Credo.

O que me surpreende na questão, é que a demanda de lugares que não permitem crianças, veio de alguém que tem filhos. E não é só. Muitas mães que mandaram mensagens ao ler a questão colocada, se identificaram, expondo esse desejo. E aí?

Colocar um ser humano no mundo é uma responsabilidade que todo mundo deveria pensar e repensar se deve, se quer, se tem condições. Eu ainda não decidi e não tenho filhos. Acho que por isso, não me sinto muito apta para opinar com clareza. Já peço desculpas antecipadas, caso fale alguma besteira. No entanto, acho rica toda discussão saudável.

Eu entendo muito os dois lados e fico até meio confusa. De um, as pessoas que não querem ter filhos, ou as mães que estão buscando um momento de tranquilidade, em um ambiente sem crianças.

Quero só tomar um café tranquila com uma amiga, sem crianças por perto.

Isso já é bem estabelecido, por exemplo em hotéis. Entendo. Ninguém precisa arcar com as escolhas do outro. Um casal que está de férias, lua de mel, sei lá… que optou por não ter um filho, pode escolher lugares assim. Em outras cidades essa discussão está mais avançada e existem estabelecimentos que realmente restringem o acesso delas.

Foto: eu pequenininha

Do outro, os pais que se sentem desrespeitados e impedidos de frequentarem estabelecimentos com seus filhos. “Onde não cabe meu filho, não me cabe“. Já ouvi falar também que é preciso uma aldeia para criar uma criança e que a responsabilidade está no coletivo. Mas isso é assunto para um próximo post, né?

Sabe o que estou aprendendo com esse debate todo? Mas uma vez a falta de empatia e o radicalismo em questões como essa. Não diria que é um tema bobo, porque não é. Hoje em dia as pessoas estão tendo cada vez menos filhos e acho que esse assunto ainda vai render demais. Mas, será que não daria para agradar ambas as partes? A cidade é tão diversa. Tão grande. Cabe todo mundo.

Sempre tem alguns lugares que os pais não levam as crianças. E eu não estou dizendo apenas de motel e boates, como muitos disseram. Existem bares, botecos, restaurantes, cafés que não estão preparados para receber famílias, o que de alguma forma, passam uma mensagem subliminar, né?

Vivemos em sociedade e se essa demanda existe é porque tem aí uma parcela grande de pessoas que não estão satisfeitas com o cenário atual. Talvez, restringir o acesso de crianças em algum estabelecimento não seja o caminho, mas usar do bom senso para entender, qual o lugar mais adequado e trabalhar com limites, possa ser. Tem tanto lugar bom, gostoso, tantas opções para ir com filhos e sem filhos que dá para se respeitar e todo mundo ser feliz, né?

E você? Pensa o que?

Beijuuuus

8 Comentários
  1. Sou mãe e acho muito lícito o desejo de frequentar um lugar que não tenha crianças! Ninguém nasceu sendo “pais” , nascemos indivíduos! Crianças fazem barulho, quase inerente ao ser criança é o correr, gritar, chorar!
    Todo pai e mãe pode sair de casa vez e outra, sem os filhos e encontrar um lugar bacana, que possa-se relaxar sem viver a atmosfera da própria casa! Isso é saudável!
    Tem gente que detesta criança e tudo bem não gostar delas! Confundimos não gostar com maltratar, e julgamos demais, sem saber sobre p que o outro carrega consigo! Quero muito lugares diurno em BH, que crianças não sejam bem-vindas, que dê para tomar café, papear, comer um prato gostoso sem choro, grito, correria!
    Nenhum medo dos politicamente corretos!
    Taaaaantos lugares, que crianças são bem-vindas, se a sua não foi ali, vá em outro e seja feliz!

    1. Ei Cristiane,
      Obrigada pelo comentário. É acho que não precisamos ser tão radicais, né? Ou ama ou odeia. Muitas pessoas se ofenderam por pensar que ou é um ou é outro. Existe um meio termo para conviver bem na sociedade né?
      <3

  2. Sou pai de 3 filhos, duas meninas 17 e 15 e o menino mais novo com 12, acho extremamente lícito e legal existirem ambientes livres de crianças, não creio que outros devem ser forçados a conviver com o barulho e incômodos de uma ou várias crianças. É por isso que existem restaurantes e outros lugares tipicamente familiares, aí pessoas que não gostam de crianças os frequentam se quiserem, mas perdem totalmente o direito de reclamarem de barulho e bagunças. Existem muitos pais e mães que não disciplinam seus filhos, nada mais justo que o acesso a certos lugares seja restringido.

    1. Ei Marcelo,
      Tudo bem? Obrigada pela visita. É.. acho que o debate todo poderia se resumir em como os pais estão educando né? Muita gente comentando sobre a falta de cuidado, noção e limites.
      Eu sei lá.. não julgo. Nem tem filho pra saber. Deve ser difícil educar né? Conta aí…
      <3

  3. Um episódio que ocorreu na minha família. Decidimos todos fazer uma viagem para uma praia, eu, marido e meu filho, minha irma e o namorado, meus pais, meu irmão, a esposa e os tres filhos dele. Minha cunhada ficou encarregada de escolher um lugar e decidiu por Jericoacara pq lá tinha um hotel que ela viu fotos no instagram e era o sonho dela visitar. Mandou email perguntando valores para nossa trupe e recebeu resposta de que não aceitavam crianças. Pra quê? Ela e meu irmão ficaram furiosos. Ele que é advogado pensou em processar o hotel pq vai contra a constituição. Trocaram varios emails e nada do hotel aceitar nossos pimpolhos. Até que meu marido e meu pai conversando um dia resolveram perguntar em quando ficaria o hotel e quase caíram pra trás com o susto. O valor era muito, mas muito caro mesmo. Nunca que teríamos condições de pagar sete dias lá, só vendendo meu carro! Ou seja, acho que na hora com a raiva de terem sido dispensados por causa dos filhos nem pensaram que não dava para pagarmos este valor mesmo não! No final fomos pra Cabo Frio mesmo, alugamos um apartamento e passamos dias felizes em família.

  4. Tenho tres filhos, 12, 9 e 3 anos…. tambem quero sair com minha esposa em alguns momentos para um ambiente sem crianças…. (sem barulho, choro…. correria de criança etc) o que tem demais? … o lugar é privado… tem dono… ninguem é obrigado a ir la… se vc tem filhos… e o lugar nao aceita… procure um lugar que aceite.. só vai no estabelecimento quem quer uai… Era pra ter discussao se fosse um hospital publico, uma praça… etc… mas um ambiente privado… ah.. faça-me o favor

    1. Ei Reniele,
      Tudo bem? Obrigada pela visita e contribuição.
      É.. me parece que as coisas não são tão simples.
      Acho que tudo que é levado muito no radicalismo, tanto para um lado quanto para o outro, acredito ser um caminho ruim, né?
      <3

Deixe seu comentário

Seu email não será publicado.

BH Dicas

CONECTE-SE