Febre Amarela em Belo Horizonte: o mito sobre alimentos que “previnem” a picada do mosquito.

Febre Amarela

Provavelmente você já recebeu aí no seu whatsapp (ou viu no facebook) várias recomendações que ajudam a prevenir o mosquito da febre amarela: alho, própolis e vitamina B12 são os campeões. Mas será que REALMENTE esses alimentos são capazes de evitar a presença do mosquito e prevenir a febre amarela?

Alho, própolis e vitamina do complexo B

Alguns alimentos realmente podem mudar (de maneira bem sutil) o suor. Só que isso é bem rápido e transitório, e dura somente o tempo necessário da metabolização e eliminação das substâncias que causam o odor. Suamos para resfriar a pele e manter nossa temperatura corporal. Em um dia quente, suamos mais. Em um dia frio, suamos menos. 

“Tome 3 a 6 gostas de própolis por dia. Ele entra na sua corrente sanguínea e o seu cheiro é expelido pelos poros, os mosquitos não suportam o cheiro e não picam”. NÃO HÁ COMPROVAÇÃO científica de que o cheiro do própolis afastaria os mosquito, porém, é só raciocinar da seguinte: O suor é produzido por 99% de água, e existe para resfriar a superfície do seu corpo (que no Brasil, fica constantemente quente, já que faz calor na maior parte do tempo). Ou seja: você transpira o dia todo, querendo ou não. Não existe só um momento de suorzinho aqui ou ali. Quando está mais quente suamos mais, quando está mais frio suamos menos (as vezes até imperceptivelmente).

Nessa época de verão, onde as doenças como febre amarela são mais presentes, transpiramos mais. Será que 3 a 6 micro gotas de própolis seriam capazes de modificar o odor do suor de maneira tão efetiva durante 1 dia inteiro? Além disso, o odor do suor depende de fatores muito mais fortes e decisivos, como a genética, presença de bactérias específicas na  pele, mudanças hormonais, 

Alguns alimentos realmente podem mudar (de maneira bem sutil) o suor – por isso a crença que o alho também seria um bom alimento curandeiro. Mas essa mudança no odor é bem rápida e transitória (e as vezes inexistente), e dura somente o tempo necessário da metabolização e eliminação das substâncias que causam o odor.

A mesma falsa relação é feita com a vitamina B, que em tese modificaria nosso odor corporal, afastando os mosquitos. Outro mito.

O ideal mesmo é procurar o posto de saúde e, após uma avaliação se você pode ou deve tomar a vacina e se prevenir.

Até o final de fevereiro a Prefeitura pretende vacinar 300 mil pessoas. Os postos
de saúde estão abertos até as 17:00 hrs diariamente. Para saber onde é o posto de
saúde mais próximo a sua casa, #cliqueaqui .

Foto da capa: Google

Sem Comentários ainda

Deixe seu comentário

Seu email não será publicado.

BH Dicas

CONECTE-SE