Até quando? Mineirão é alvo de intolerância de novo.

Vandalismo no jogo do Cruzeiro, danifica o Mineirão. O jogo foi interrompido aos 40 minutos do segundo tempo, pois torcedores começaram a soltar bombas, arrancar cadeiras, destruir banheiros e a destruir até a parte interna do estádio. Isso sem falar, nas pessoas espancadas lá na porta e nas famílias que foram retiradas por saídas alternativas.

Eu não torço para nenhum time e em 6 anos de blog, posso contar nos dedos as vezes que comentei alguma coisa sobre Cruzeiro, Atlético ou América. Os três times mineiros. Isso que aconteceu nesse domingo no Mineirão, no jogo entre Cruzeiro X Palmeiras da Libertadores, é um absurdo. Eu não pude deixar de vir aqui, comentar.

Independente do time, a questão aqui é outra.

Já não é de hoje, que esse tipo de notícia, não é novidade nenhuma. Nem “privilégio”  de Belo Horizonte, eu sei. Mas até quando, gente? Pessoas adultas, torcendo para um time de futebol, em um momento de lazer, que seria de alegria, de entretenimento… não conseguem lidar com o time perdendo?

Foto: Banheiro quebrado do Mineirão / foto do instagram do Mineirão

Isso diz muito sobre a sociedade em que estamos vivendo, onde a intolerância parece que não acaba. As pessoas não sabem lidar com as frustrações e acham que resolvem tudo na pancadaria e violência.

Um dia perde. No outro dia, ganha. E a vida segue. A vida, o jogo e os trabalhos. Acho que todo mundo precisa parar para pensar sobre isso que aconteceu no Mineirão. Se eu tivesse um filho, não levaria ele em um ambiente desse. Que triste.

O que fizeram hoje no nosso Mineirão é de dar vergonha a qualquer Belorizontino. Seja para qual time for que você torça, seja onde estiver, assistir a depredação do nosso patrimônio é de doer o coração. E já que estamos falando sobre isso, aproveito para dizer que está longe de ser o maior dos problemas.

Foto: Bebedouros amassados no Mineirão / Foto divulgada no Instagram do Mineirão

Os absurdos não param e não se manifestam apenas no que diz respeito ao vandalismo e depredação do patrimônio. Há pouco mais de um mês, o Mineirão foi palco de racismo. Como muitos outros estádios são em todos os jogos de futebol. Esse é um ambiente que tem a maior parte do público masculino, lotado de preconceito. Racismo, homofobia e sexismo. Falta de limites e educação.

Mães, eduquem seus filhos. Só assim conseguiremos um lugar melhor para viver. Se o governo não dá conta da educação escolar, pelamor, cuidem para que valores, a tolerância, o amor, o respeito as diferenças sejam aprendidos em casa. Com exemplo, esforço e muita paciência.

1 Comentário
  1. Arrogância, vaidade e histeria só é coisa do lado azul da cidade. Não coloque os torcedores da parte que honra o nome de Minas na mesma barca. Em BH só há um gigante. Só o Galo vai disputar a serie A em 2020.

Deixe seu comentário

Seu email não será publicado.

BH Dicas

CONECTE-SE