O LEBLON É LOGO ALI

Por Nenel Neto, Baixa Gastronomia

Foto: Baixa Gastronomia

Durante muitos e muitos anos, botequeiros de todo o país se dirigiram ao Leblon, bairro nobre do Rio de Janeiro, em busca dos famosos bolinhos do mítico Bar Bracarense.

A criação deles ficava a cargo da estupenda Alaíde Carneiro, que esteve à frente da cozinha do Braca por 24 anos.

Depois, ela e o Chico, conhecido garçom da mesma casa, abriram o botequim Chico & Alaíde, também no Leblon, que atraiu globais e não globais, graças à qualidade da comida, com destaque para os consagrados bolinhos da Alaíde.

Após nove anos, ela desfez a sociedade com o Chico e abriu, há apenas um mês, um humilde boteco no bairro Planalto, na região Norte de Belo Horizonte, mais precisamente à Avenida Doutor Cristiano Guimarães, 1863.

Lá, ela prepara todos os bolinhos que fizeram a sua fama Brasil afora, e com preços bem, bem honestos!

Comece pelo de aipim (mandioca), recheado com camarão e requeijão cremoso (R$4,50), que foi a primeira criação dela e que fez história. Passe pelo de bacalhau (R$4,50), aproveite o sensacional bolinho de carne seca com abóbora (R$4,50) e termine com os fantásticos bolinhos de feijoada e de caruru com vatapá. Todos eles fritos na hora.

Bolinho de Aipim com camarão | Foto : Baixa Gastronomia

 

Bolinho de carne seca com abóbora | Foto: Baixa Gastronomia

 

Bolinhos de feijoada e de caruru com vatapá | Foto: Baixa Gastronomia

Depois que terminar, peça o famosíssimo choquinho, um camarão, de bom tamanho, frito com requeijão e coberto com batata palha caseira, por irrisórios R$5. Não é exagero dizer que o choquinho fez história na Zona Sul da Cidade Maravilhosa.

Alaíde e Val mostram o choquinho com orgulho | Foto: Baixa GAstronomia

O Boteco da Alaíde, que ainda não tem nome oficial, nem placa na porta, funciona de segunda a sábado, de 8h as 22h, e aos domingos, de 8h as 18h:30.

Por lá são servidos pratos feitos no almoço. E, em breve, Alaíde promete disponibilizar suas famosas empadinhas de camarão.

Faça um favor a você. Vá! Mas vá sabendo que é um botequim humilde, sem equipe de garçons, pelo menos por enquanto. Quem atende é o marido dela, o Val, que também foi garçom do Bracarense.

Não tenha pressa. Do contrário, sirva-se no McDonald’s ou no Subway.

Fui muito feliz nesta minha experiência. E desejo o mesmo a todos vocês.

Foto: Baixa Gastronomia

BOTECO DA ALAÍDE

Avenida Doutor Cristiano Guimarães 1863 – Planalto

Belo Horizonte (MG)

11 Comentários
  1. Eu tive o prazer de conhecer o Chico e Alaíde no Leblon e apaixonei pelo choquinho e bolinho de feijoada. Super indico. Sucesso pra vc Alaíde!

  2. Meu deus não estou acreditando que vou poder comer os bolinhos da Alaíde me BH. Sou apaixonada, todas as vezes que vou ao Rio tenho que comer kkkkkk. A primeira vez que comi foi no Bracarense, na época em que cada um levava a sua cadeira kkkkkk perfeito. Com certeza irei prestigia-lá

Deixe seu comentário

Seu email não será publicado.

BH Dicas

CONECTE-SE